betesda


do amor
Novembro 30, 2007, 3:28 pm
Filed under: betesda

Quem ama não pode fugir aos lugares-comuns. É por eles que nos traduzimos.

E eu amo. Com a força tranquila dos dias que passam muito depressa.
São poucos esses dias que tenho para lhe mostrar que o meu corpo é o seu corpo e a minha alma, em sintonia com a sua, é uma voz sossegada…

Nesses dias, há a comunhão dócil dos que se conhecem há muito tempo. Há um entusiasmo quase infantil quando se faz uma coisa qualquer.

E eu sinto-me crescer. Começo a entender os Poetas e a querer ser mulher.

De corpo inteiro.

Anúncios

2 comentários so far
Deixe um comentário

O amor tem destas coisas!
Ainda bem que amas, faz bem não é? 😉

Comentar por Raquel Moniz

I love your site! 🙂

_____________________
Experiencing a slow PC recently? Fix it now!

Comentar por Michael Tim




Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s



%d bloggers like this: